O índice de volume de negócios registou no segundo trimestre de 2021 uma variação homóloga de 39,5%, crescendo 87,1 p.p. relativamente ao trimestre anterior, e o de volume de negócios nos serviços em termos trimestral aumentou 9,7 %.

Estas informações foram avançadas hoje à Inforpress pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), em nota de imprensa sobre Indicadores de Actividade do Sector Serviços.

Conforme a mesma fonte, as secções de comércio por grosso e a retalho, reparação de veículos automóveis e motociclos, transportes e armazenagem e de alojamento e restauração apresentaram contributos mais relevantes para a variação do índice agregado (26, 5, 5,6 e 2,7 pontos percentuais), em resultado 35%, 89,9% e 126,4%, respectivamente.

As restantes secções apresentam uma contribuição de 4,7 pontos percentuais para a variação do índice, apontou o INE.

Relativamente aos índices de emprego nos serviços a tempo integral (NPSR_I) e total (NPSR_IP) apresentaram, no segundo trimestre, uma variação homóloga de -5,8% e -7,8%, respectivamente.

Sobre o índice de remunerações brutas, registou-se uma diminuição de 17,2% em termos homólogos, indicou o instituto de estatísticas.

Fonte: Inforpress