No mês de Fevereiro de 2022, houve um acréscimo das exportações na ordem de 118,0% e as importações aumentaram 50,2%.

Segundo o INE, no mês de Fevereiro de 2022, as exportações de Cabo Verde foram de 402 mil contos, correspondendo a um aumento de 218 mil contos (118,0%), face ao mês homólogo. As Importações aumentaram (50,2%) face ao mês de Fevereiro de 2021. E houve um aumento das Reexportações em (62,5%) comparactivamente ao mês de Fevereiro de 2021.

A Europa continua a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 98,2% do total das exportações cabo-verdianas.

A Espanha lidera o ranking dos principais clientes de Cabo Verde na zona económica europeia, representando (78,5%) no mês de Fevereiro de 2022, aumentando 64,3 p.p. face ao mês homólogo de 2021.

O INE indica que Portugal ocupa o segundo lugar na estrutura das exportações com 11,9% diminuindo 28,8 p.p., a Itália no terceiro posto, registou uma diminuição de 16,3 p.p. (23,7 para 7,4%) e os Estados Unidos em quarta posição (0,9%) tendo diminuído 12,2 p.p.

Ainda segundo o INE, no mês de Fevereiro de 2022 os produtos mais exportados por Cabo Verde, foram os preparados e conservas com (85,2%) aumentando 35,2 p.p., os vestuários ocupam o segundo lugar com (4,9%) diminuindo 10,8 p.p. e os calçados a terceira posição diminuindo 15,3 p.p. (19,9% para 4,6%) em relação ao registado no mesmo mês do ano anterior.

Importações por Zonas Económicas, principais fornecedores e bens

Conforme o INE, o continente europeu continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com um peso de 70,9% do montante total (contra 75,6% do mês de Fevereiro do ano transato), seguido da Ásia/Oceânia (14,8%), da América (10,3%), do Resto do Mundo (2,2%) e da África (1,8%);

Portugal lidera entre os fornecedores de Cabo Verde, com 42,7% do total, (9,1 p. p. inferior em relação ao mesmo mês do ano anterior), seguido de Espanha, china, Malásia e Brasil com respectivamente, (8,5%), (5,5%), (5,2%) e (5,0%) do total das importações.

Os dez principais produtos importados, atingiram 51,7% do montante total das importações de Cabo Verde (contra os 50,6% alcançados por esses mesmos produtos no mês homólogo). Os produtos mais importados foram: os combustíveis (12,2%), ferro e suas obras (6,2%), os reactores e caldeira (6,1%), os veículos automóveis (5,6%), e plásticos e suas obras (4,0%).

Importações por Grandes Categorias de Bens

O INE mostra que as importações por grandes categorias de bens revelam que, no mês de Fevereiro de 2022, todas as categorias de grupos evoluíram positivamente em relação ao mesmo mês de 2021. Sendo que os bens de consumo evoluíram (42,6%), os bens intermédios (54,0%), os de bens de capital (35,8%) e os combustíveis (88,8%) em relação ao mesmo mês de 2021.

Em relação ao peso das grandes categorias de bens, o INE indica que os Bens de consumo diminuíram 2,5 p.p. (48,6% para 46,1%), entre os dois meses analisados, continuando a ser a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde.

Seguem-se os Bens Intermédios (33,6%), os Combustíveis (12,2%) e Bens de Capital com (8,1%) registados no mês de Fevereiro de 2022.

Fonte: Expresso das Ilhas